ANTWORTE

Ação-instalação realizada em Berlin e Hannover onde a partir da pergunta: o que é ser um estrangeiro? O público é convidado a escrever uma palavra em meu corpo. Sem ver a palavra, apenas sentindo o traço da caneta em meu corpo tento reproduzir a palavra em tempo real. Novas palavras são criadas formando um desenho no espaço-instalação.

“Ao levar adiante seu processo de investigação do corpo e da palavra, Andressa Cantergiani vai encontrar no estrangeiro o enigma da tradução. A alteridade que produz a diferença – e demanda interpretação – torna-se o objeto de sua pesquisa em Antworte, uma performance que, como no Livro de Cabeceira, de Peter Greenaway, se dá mediante as anotações feitas sobre a própria pele. Em resposta à pergunta o que é um estrangeiro?, o público ali inscreve suas palavras, as quais são interpretadas pela artista, de maneira tátil e intuitiva, em traduções transcritas para a parede da galeria.

 

Neste projeto, as diferenças culturais, e os enfrentamentos políticos delas resultantes, ganham novas possibilidades de mediação a partir da linguagem, que aqui não mais opera como barreira, mas como campo semântico aberto, um espaço para a tradução e a interpretação. O resultado desta operação é uma "Babel" de expressões que se apresenta como alternativa dialética para corpos e culturas estranhas umas às outras." -Bernardo José de Souza-

Material: dois marcadores preto base água